segunda-feira, janeiro 15, 2007

Desertas incandescentes



AS PAISAGENS

Sim, também sinto o desejo
de paisagens oceânicas,
atlânticas,
índicas e pacíficas.
Peixes de cores fluorescentes
que, de serenidade plenos,
nadam e voam
com suas barbatanas asas,
por azuis verdes,
turquesas esmeraldas,
quentes, muito quentes mares...

Poentes incandescentes
espelhados em ondas que se espraiam
na areia brilhante e lisa de praias desertas
que nos fazem desejar intensamente
aquilo que nem conhecemos...

Qualquer que seja a paisagem, no entanto,
pirâmides milenárias
ou riachos recém-surgidos,
sete maravilhas do mundo
ou a flor do quintal ao nosso lado,
jardim do eden
ou as luzes da cidade nocturna,
qualquer que seja a paisagem...
o exotismo
nasce de uma chama
que brota da nossa pele
quando encontra a pele do outro,
que surge de uma faísca
quando dois certos olhares se encontram,
que nos invade o corpo,
quando outra respiração
se funde com a nossa…

Sim, se não estivermos sós,
e a rosa dos ventos guiar a sorte dos amantes,
qualquer gesto, por mínimo, frágil que seja
nos fará sentir
o calor tropical despontando por entre a neve.

Maria João Costa